Busque a cura através da

Constelação Familiar

Constelação Familiar Sistêmica, entenda como ela pode ajudar na melhora da sua vida.

ENTRE EM CONTATO

O que é Constelação Familiar

Constelação Familiar é uma técnica de terapia breve, criada por Bert Hellinger, que possibilita evidenciar as dinâmicas ocultas nos sistemas familiares. A proposta é ampliar a visão do cliente perante a sua questão e colocar “em ordem” o que estiver em desarmonia/desequilíbrio dentro do sistema. Com essa tomada de consciência o cliente (constelado) se apropria da sua história e a mudança de comportamento é visível.

Como a constelação familiar funciona?

Constelação Familiar Sistêmica

O Reconhecimento das Ordens do Amor

O laço mais forte de amor que podemos ter, está na família. O Psicólogo e Filosofo alemão Bert Hellinger explica que quando somos concebidos, recebemos não apenas as características genéticas dos nossos pais, herdamos também as experiências emocionais vividas pelos nossos ancestrais.

Para fazermos parte desse grupo (família) submetemo-nos  a quaisquer situações, sejam elas boas ou, até aquelas que nos cause alguma dor ou desconforto. Por amor, sujeitamo-nos e aceitamos essas situações, de forma inconsciente.

Para Hellinger os sistemas familiares seguem três pilares que chamou de Ordens do Amor, que são: pertencimento, hierarquia e equilíbrio (dar e receber). Percebe-se, nas constelações, que quando uma dessas três leis é desrespeitada, o sistema entra em desequilíbrio, o que gera situações desagradáveis e as vezes até conflitantes impactando no dia a dia tais como: dificuldade financeira ou no trabalho, dificuldade nos relacionamentos pessoais e interpessoais, doenças/sintomas, entre outros.

Como funciona uma sessão de Constelação Familiar?

Constelação Familiar Sistêmica

O Reconhecimento das Ordens do Amor

O laço mais forte de amor que podemos ter, está na família. O Psicólogo e Filosofo alemão Bert Hellinger explica que quando somos concebidos, recebemos não apenas as características genéticas dos nossos pais, herdamos também as experiências emocionais vividas pelos nossos ancestrais.

Para fazermos parte desse grupo (família) submetemo-nos  a quaisquer situações, sejam elas boas ou, até aquelas que nos cause alguma dor ou desconforto. Por amor, sujeitamo-nos e aceitamos essas situações, de forma inconsciente.

Para Hellinger os sistemas familiares seguem três pilares que chamou de Ordens do Amor, que são: pertencimento, hierarquia e equilíbrio (dar e receber). Percebe-se, nas constelações, que quando uma dessas três leis é desrespeitada, o sistema entra em desequilíbrio, o que gera situações desagradáveis e as vezes até conflitantes impactando no dia a dia tais como: dificuldade financeira ou no trabalho, dificuldade nos relacionamentos pessoais e interpessoais, doenças/sintomas, entre outros.

Como funciona uma sessão de Constelação Familiar?

Como funciona e no que a constelação familiar pode me auxiliar?

A Constelação Familiar trabalha em cima da queixa que o cliente (constelado) traz. Essa queixa pode ser de ordem pessoal, profissional, financeira, relacionamentos pessoais ou interpessoais, saúde, entre outras.

A Constelação familiar é realizada em uma sessão com duração média de 1:30h. É necessário agendamento prévio.

Saiba mais sobre Constelação Familiar:

Questões

Ampliar sua visão perante a sua questão.

História

Apropriação da sua história.

Entendimento

Entendimento da sua questão.

Equilíbrio

Trabalhar o desequilíbrio ou a desordem apresentada na Constelação.

Decisões

Tomar decisões ou atitudes com mais equilíbrio e sabedoria.

Formas de Constelação Sistêmica

Constelação Familiar Sitêmica

Constelação Familiar Sitêmica

créditos da imagem: Marina Gross

Constelação familiar com representantes

A constelação familiar, com representantes, busca o equilíbrio e harmonia do sistema com auxílio de pessoas que assumem o papel dos diferentes elementos desse sistema, percebendo e relatando as emoções e sensações durante a sessão.
Estes representantes são escolhidos pelo constelado que inclusive, desconhecem o papel que irão assumir no sistema.
Desta forma, o constelado apenas observa a dinâmica do seu sistema e, somente no final da sessão assume seu papel.

Constelação familiar individual

A constelação individual limita-se ao cliente e ao facilitador.  Utilizamo-nos de bonecos ou outros tipos de elementos para representar o sistema. Durante a sessão identificamos onde está o desequilíbrio para que assim, através da representação dos bonecos ou elementos possamos harmonizar e equilibrar o sistema.
O resultado final é o mesmo realizado nas constelações com representantes.
Muitas pessoas preferem a constelação individual por conta da privacidade.

A SOLUÇÃO ESTÁ A SEU ALCANCE

TEREI O IMENSO PRAZER EM TE AJUDAR NESSE CAMINHO.

Ordens do Amor

Bert Hellinger percebeu que três leis regem os relacionamentos humanos. Para ele, somos todos regidos por estas ordens naturais, mesmo se não tivermos conhecimento da sua ação sobre nós. Desrespeitá-las, conscientemente ou não, traz manifestações que serão percebidas como dificuldades, adversidades pelos membros de um sistema. Essas leis são chamadas de Ordens do Amor, que são:

Lei do pertencimento

Todos, sem nenhuma exceção, ao chegarem ao sistema ganham o direito de fazer parte dele, sejam do jeito que forem, ou seja, todos fazem parte e ninguém pode ser excluído.

Lei da hierarquia

Dentro de um sistema, a hierarquia é comandada pela precedência no tempo, a compensação favorecerá sempre quem veio primeiro

Lei do equilíbrio

Para manter o sistema em harmonia é preciso reciprocidade e compensação nas relações humanas.  O equilíbrio entre o dar e receber deve ser praticado em igual quantidade entre os envolvidos.

Constelação Familiar Sistêmica

De acordo com a Associação Brasileira de Constelações Sistêmicas, a técnica de Constelação Familiar não tem o objetivo de substituir outras terapias ou se colocar acima da medicina convencional, mas sim servir de complemento e possibilitar o desenvolvimento e evolução pessoal.

Em março de 2019 o Ministério da Saúde incluiu a Constelação Familiar no rol de procedimentos disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). A terapia foi incluída no escopo das Práticas Integrativas e Complementares (PICs) como forma de ser uma terapia complementar que pode contribuir para a saúde e bem-estar da população.

×